O que fazer em Kuala Lumpur 

Se você está planejando uma viagem para a capital da Malásia, você veio ao lugar certo. Neste post, não vou apenas te contar o que fazer em Kuala Lumpur, mas também compartilharei minha experiência de viajar sozinha por lá. Além disso, vou fornecer dicas e insights sobre elementos cruciais que fizeram toda a diferença durante a minha estadia.

Dica: Já leu o guia completo sobre a Malásia? Clique aqui para obter informações essenciais que você precisa saber antes de sua viagem.

Índice deste post:

  1. Como ir do aeroporto ao centro de Kuala Lumpur
  2. Como se locomover no centro da cidade
  3. Quantos dias em Kuala Lumpur 
  4. Onde ficar hospedado 
  5. O que fazer em Kuala Lumpur 
  6. Minha opinião sobre a cidade

Como ir do aeroporto ao centro de Kuala Lumpur.

Primeiro, você precisa saber que Kuala Lumpur é uma cidade grande e o aeroporto internacional de Kuala Lumpur (KLIA) fica uma distância de 45 km ao sul do centro da cidade. Mas para a nossa sorte, a cidade possui um sistema de transporte eficiente e se locomover não vai ser tão complicado assim. 

Para chegar até o centro da cidade saindo do aeroporto você possui algumas opções: 

KLIA Ekspres (Trem Expresso)

Essa foi a opção que escolhi, e posso dizer que é uma das alternativas mais ágeis e práticas para chegar ao centro de Kuala Lumpur. O KLIA Ekspres é um trem expresso que realiza o percurso em aproximadamente 28 minutos, levando você diretamente à estação KL Sentral, que está estrategicamente localizada no centro da cidade. A frequência dos trens é bastante alta, o que torna essa opção ideal para viajantes que valorizam a agilidade e eficiência.

Os trens partem a cada 20 minutos durante os horários de pico, tornando o serviço altamente conveniente. Quanto ao custo, o bilhete único tem o valor de 55 RM, mas há uma dica importante para economizar: se adquirir ida e volta juntos, o preço fica mais atrativo, com 50 RM por trajeto. Além disso, a vantagem é que você não precisa definir a data de retorno no momento da compra, proporcionando flexibilidade em sua viagem.

Para adquirir os bilhetes, basta dirigir-se a um dos quiosques disponíveis dentro do próprio aeroporto, localizados logo após a área de retirada de bagagens. É uma maneira simples e rápida. Abaixo está o horário de funcionamento do KLIA Ekspres.

KLIA Transit (Trem Regional)

O KLIA Transit é outra opção de trem que faz algumas paradas adicionais em comparação com o KLIA Ekspres. Ele também parte do Aeroporto Internacional de Kuala Lumpur e vai até a estação KL Sentral, mas pode levar um pouco mais de tempo devido às paradas extras.

Táxi

Você pode pegar um táxi diretamente no aeroporto para chegar ao centro. Os táxis estão disponíveis na área de desembarque e oferecem conveniência. No entanto, esteja ciente de que o tempo de viagem pode variar dependendo do tráfego, e pode ser mais caro do que o trem.

Ônibus

Existem várias linhas de ônibus que conectam o aeroporto ao centro da cidade. Os ônibus oferecem uma opção econômica, mas o tempo de viagem pode ser mais longo, especialmente durante os horários de pico.

Como se locomover no centro da cidade

Como mencionei antes, Kuala Lumpur tem um sistema de transporte eficiente, mas você também pode andar pela cidade. Para isso, é importante usar sapatos confortáveis, porque você vai caminhar bastante!

Dica: A cidade é grande e muito quente. Portanto, é aconselhável começar o dia cedo para evitar o calor intenso. Entre 11h e 15h, o sol está forte, e caminhar sob esse calor pode não ser muito legal. Uma alternativa é optar por locais com ar-condicionado nesse horário, como shoppings, museus e depois continuar explorando a cidade.

Trens, metrô ou monorail

Para utilizar o transporte público você pode utilizar o google maps para te indicar quais as linhas de trem você deve utilizar para chegar até seu destino desejado. 

Os bilhetes usados para andar nos trens, metrô ou monorail são, na verdade, tokens que você precisa comprar de acordo com o trajeto que planeja fazer. Essa compra é feita manualmente em máquinas nas estações. Você seleciona o destino desejado e a máquina exibirá o valor do bilhete para aquele trajeto específico. Cuidado para não perder esse token, pois vai precisar inseri-lo na catraca na hora de sair e ele só funciona se for na estação que você selecionou quando comprou.

Lembre-se de que se precisar fazer uma troca de trens durante o percurso, será necessário comprar outro token quando chegar à estação de transferência. Sendo assim, você não consegue comprar um único bilhete para o destino final no ponto de partida, caso haja trocas de trens no caminho.

Se você planeja ficar na cidade por um período mais longo, há a opção de adquirir um cartão chamado MyRapid. Com esse cartão, você não precisará comprar bilhetes a cada viagem. Além disso, o cartão MyRapid oferece 30 dias de uso ilimitado em Kuala Lumpur e na Ilha de Penang. Você pode adquirir o cartão em diversos locais em Kuala Lumpur. Basta visitar um dos balcões de atendimento da Rapid KL, presentes em todas as estações de LRT, MRT, Monorail e BRT. Portanto, isso torna o transporte público mais conveniente e econômico para quem pretende passar um tempo na cidade.

GO KL City Bus

Você sabia que em Kuala Lumpur existe uma opção de transporte público gratuita e conveniente chamada GO KL City Bus? É um serviço de ônibus que atende o centro da cidade e é ideal tanto para os moradores quanto para turistas.  Esses ônibus são ecológicos e têm Wi-Fi, além disso, eles são adaptados para pessoas com mobilidade reduzida. E o melhor de tudo: você não precisa pagar nada para usá-los. 

O GO KL possui sete linhas diferentes, cada uma com sua cor: verde, azul, vermelha, roxa, laranja, rosa e turquesa. Os ônibus do GO KL têm uma frequência de 5 minutos durante o horário de pico (entre 7h e 10h e entre 16h e 20h) e de 10 minutos nos horários de menor movimento. Eles operam de segunda a quinta-feira das 6h às 23h, sexta-feira e sábado das 6h à 1h da manhã, e aos domingos das 7h às 23h. Portanto, é uma opção conveniente e gratuita para se locomover pela cidade e explorar suas atrações.

O GO KL City Bus é uma excelente maneira de se locomover pelo centro de Kuala Lumpur, já que a maioria das paradas fica próxima a atrações turísticas, shoppings famosos e estações de trem, incluindo os trens KTM Komuter, Rapid KL e ERL.

Grab ou taxi

Você tem a opção de usar um carro de aplicativo ou táxi para sair do aeroporto. No entanto, pessoalmente, eu acho que não vale a pena. Porém , as chances de ficar preso no trânsito no centro da cidade são muito altas. O trem expresso é super rápido e o preço é bem acessível.

Mas, caso você opte por essa alternativa, lembre-se de que na Ásia o aplicativo Uber não é amplamente usado na maioria dos lugares; você precisará usar o Grab. Além disso, tenha em mente que não é aconselhável pegar carros não oficiais. Sempre confira a placa do carro com a que você vê no aplicativo. E fique de olho nos taxistas, pois eles às vezes podem se recusar a usar o taxímetro.

Quantos dias ficar em Kuala Lumpur

Passei 5 dias na cidade, e para ser sincera, achei que foi tempo suficiente. Consegui fazer muitas coisas e explorei tudo no meu ritmo. Além disso, eu geralmente fazia turismo apenas algumas horas do dia, já que o calor do meio-dia era insuportável. Se o seu tempo estiver limitado, acredito que 3 noites seriam suficientes para conhecer os principais pontos da cidade.

Onde ficar em Kuala Lumpur

A escolha do bairro certo pode realmente mudar sua experiência na capital da Malásia.

Bukit Bintang é o lugar para ficar se você quer conforto e um pouco de agito. É o epicentro da vida noturna, repleto de lojas, bares e restaurantes. Os hotéis são em sua maioria de padrão médio a alto, e é ótimo para quem quer se locomover com o monotrilho.

Por outro lado, se você está com o orçamento mais apertado, a Chinatown é uma opção. É uma área para economizar e, surpreendentemente, não é tão caótica como outras Chinatowns. Além disso, é bem conectada com as linhas de trem da cidade. Mas, sinceramente, não gostei muito da vibe do bairro quando estive andando por lá. 

Se você está de olho nas atrações turísticas centrais, o centro antigo de Kuala Lumpur (KL Sentral) é uma escolha sábia. É o lugar de onde partem os trens que te levam a outros lugares da Malásia e Singapura, e também é o ponto de partida para o aeroporto.


Por fim, temos o novo centro de Kuala Lumpur (KLCC), que abriga as icônicas Torres Petronas. É uma área movimentada e comercial, perfeita para os amantes de compras e arquitetura impressionante. Foi minha escolha, consegui caminhar para a maioria dos lugares que visitei. Fiquei no The Bed KLCC, que é super prático, a apenas 4 minutos a pé de uma estação de transporte público.

O que fazer em Kuala Lumpur

Petronas Twin Tower

No primeiro dia, fui logo cedo conhecer as Petronas, o cartão postal de Kuala Lumpur. Com 451,9 metros de altura e 88 andares cada, elas já foram as torres gêmeas mais altas do mundo. 

Além disso, fui visitá-la também à noite, pois é quando as Torres Petronas se iluminam com espetáculos de luz de LED, criando uma atmosfera mágica. Elas representam o crescimento de Kuala Lumpur e são um símbolo da cidade. 

O lugar está sempre repleto de pessoas, mas fique tranquilo, há espaço para todos! Além disso, você encontrará moradores locais com equipamentos de iluminação profissional, perfeitas para capturar fotos incríveis dos turistas. Lembre-se de que eles oferecem uma foto por cerca de $5 AUD, esse valor é por foto e não exatamente para que eles tirem a foto. Talvez alguém com habilidades de negociação mais afiadas consiga mais fotos, mas eu não consegui. Talvez a dica seja negociar antes de aceitar o serviço. 

Outra atração é subir nas Torres Petronas, é uma experiência única. Lá de cima você pode desfrutar de vistas panorâmicas incríveis da cidade, chegando ao mirante por um elevador de alta velocidade. Se for alta temporada, certifique-se de adquirir ingressos com antecedência.

Parque KLCC

Depois das Petronas, já estava sofrendo com o calor e fui procurar uma sombra. Encontrei o Parque KLCC que é um oásis de tranquilidade no coração de Kuala Lumpur, criado pelo renomado arquiteto paisagista brasileiro Roberto Burle Marx. Fiquei empolgada em saber que tinha dedo de brasileiro naquele lugar lindo!

Este visionário paisagista combinou elementos naturais e artificiais de forma magnífica para dar vida a esse espaço verde. Seu design apresenta jardins bem planejados, fontes dançantes iluminadas e áreas sombreadas. Além disso, o parque também abriga o Jardim das Orquídeas e o Parque das Aves, proporcionando um toque exótico.

Suria KLCC

O Suria KLCC, localizado junto às deslumbrantes Torres Petronas de Kuala Lumpur, é um shopping elegante e moderno. Confesso que fui parar aqui porque continuava tentando me salvar do calor que estava fazendo.

Oferece uma ampla variedade de lojas, desde grifes de luxo até opções locais únicas, além de opções gastronômicas diversificadas. Além disso, shopping também abriga atrações emocionantes, como o Aquaria KLCC e o Petrosains, e proporciona vistas espetaculares das Torres Petronas, tornando-o um destino completo para compras e entretenimento.

Dica: Secret Recipe é um restaurante que encontrei próximo ao Mc Donalds, as sobremesas são simplesmente perfeitas, principalmente a Egg Tarts, que é igual um pastel de nata.

Fotopetronas e parque

Batu Caves 

Batu Caves, localizada a 13km do centro de Kuala Lumpur, é um destino imperdível. Este complexo de cavernas e templos é conhecido por suas escadarias impressionantes e pela gigantesca estátua de Lord Murugan que recebe os visitantes. 

São 272 degraus até o topo, mas a vista panorâmica recompensa o esforço. O interior das cavernas abriga templos hindus ricamente decorados e impressionantes formações rochosas naturais. Os macacos residentes são uma atração adicional. Batu Caves é um local onde a natureza, cultura e religião se entrelaçam de forma fascinante. 

Lembre-se de que, apesar de ser um destino turístico popular, Batu Caves é, acima de tudo, um templo sagrado. Portanto, algumas regras de vestimenta são aplicadas, principalmente para as mulheres, que devem manter joelhos e ombros cobertos. A entrada no local é gratuita, mas se você não estiver com os ombros cobertos, será solicitado que adquira um tecido na entrada do templo para se cobrir. 

Eu fui de Grab com uma amiga que fiz no hostel, mas você consegue chegar também de transporte público, vai só levar um pouco mais de tempo. 

Dica: vá bem cedo para conseguir visitar o lugar sem morrer de calor. Ah, e reserve uma manhã completa para o passeio.

Bath caves

Bukit Bintang & The Golden Triangle 

Bukit Bintang é um agitado distrito comercial em Kuala Lumpur, destacando-se pela icônica Jalan Bukit Bintang e sua vibrante atmosfera. Além disso, é também um polo de entretenimento e compras, repleto de lojas, cafés ao ar livre, bares e mercados noturnos, além de uma variedade de restaurantes para todos os gostos e orçamentos. 

Ao lado de Bukit Bintang, encontra-se o Golden Triangle, o coração do entretenimento de Kuala Lumpur. O Golden Triangle abrange a Bukit Bintang Road, estendendo-se da Raja Chulan Road à Pudu Road. Duas outras vias, a Sultan Ismail Road e a Imbi Road, delimitam o distrito de Bukit Bintang.

Essas áreas oferecem uma fusão empolgante de cultura, compras e gastronomia, criando uma experiência única em Kuala Lumpur. Portanto, prepare-se para explorar e se encantar com o Bukit Bintang e o Golden Triangle.

Jalan Alor Street Food

Bem do lado de Bukit Bintang você vai encontrar Jalan Alor Street. Para os amantes da gastronomia local, a Jalan Alor é o epicentro da culinária malaia, com diversos restaurantes e barracas de comida. 

À noite, esta vibrante rua ganha vida com barracas coloridas que oferecem uma grande variedade de pratos, desde espetinhos de carne grelhados até frutos do mar frescos, pasta, arroz frito e sobremesas. Os visitantes podem desfrutar de uma experiência única, imersos na cultura gastronômica local, com preços acessíveis, tornando-a um destino imperdível para os entusiastas da comida de rua em Kuala Lumpur.

Street food o Que fazer em kuala lumpur

Menara Kuala Lumpur

Construída em 1995, a Menara Kuala Lumpur é um ícone de comunicação em Kuala Lumpur. Com 421 metros de altura (incluindo a antena), é a sétima torre mais alta do mundo. Inicialmente planejada apenas para transmissões de TV, a torre agora também abriga antenas de rádio. 

Além de ser super charmosa externamente, seu lobby principal é uma jóia reluzente, com cúpulas de vidro que brilham como diamantes gigantes. Além de servir como ponto de transmissão, a torre oferece vistas espetaculares de Kuala Lumpur para o público. O complexo inclui dois decks de observação, um restaurante giratório, mini zoológico, aquário, cinema XD e até uma casa de ponta-cabeça! 

Jamek Mosque

A Mesquita Sultan Abdul Samad Jamek, carinhosamente conhecida como Mesquita Jamek, é uma das mesquitas mais antigas de Kuala Lumpur. Situada no encontro dos rios Klang e Gombak, ela foi construída em 1909 sobre um antigo cemitério malaio. 

Seu nome, Jamek, em malaio, sugere um local de reunião para adoração. A arquitetura mourisca, indo-sarracena e mogol da mesquita é impressionante, com minaretes e cúpulas que se destacam. O padrão de bandagem rosa e branca dos minaretes é formado por tijolos e gesso. Esta mesquita é um marco cultural e religioso em Kuala Lumpur, e suas portas estão abertas para visitantes de todas as origens. A entrada é gratuita, e você pode explorar diariamente das 5h30 às 21h30.

A praça à sua frente, a Merdeka Square, é palco de importantes eventos nacionais. As torres com cúpulas e o majestoso relógio são verdadeiras jóias arquitetônicas. Uma visita ao edifício Sultan Abdul Samad é uma oportunidade de apreciar uma obra-prima histórica e se aprofundar na narrativa da cidade.

Prédios e torre em Kuala Lumpur

Templos na Chinatown

Esses três templos estão localizados na mesma área, no bairro Chinatown. O Sin Sze Si Ya Temple, um templo chinês erguido no final do século XIX, é uma aula de história taoísta (tradição filosófica e religiosa). É uma lembrança viva do passado da cidade durante a Guerra Civil de Selangor.

O Guan Di Temple, dedicado ao Deus da Guerra taoísta, Guan Di, atrai visitantes de várias crenças. Aqui, a influência chinesa mescla-se com budismo e confucionismo, criando uma atmosfera espiritual única.

Por fim, o Sri Mahamariamman Temple, o templo hindu mais antigo da cidade, possui uma deslumbrante torre no estilo sul-indiano. É um importante local de culto e um reflexo da influência indiana na cultura malaia.

Cada um desses templos tem sua própria história e beleza, contribuindo para a rica tapeçaria religiosa de Kuala Lumpur. E o melhor de tudo é que a visita é gratuita. 

Como mencionei anteriormente, não me senti muito à vontade no bairro. Há uma clara diferença na atmosfera em comparação com o centro da cidade, o que acabou gerando uma sensação de insegurança. Portanto, acredito ser uma boa ideia evitar essa região ao anoitecer, especialmente se você é uma mulher viajando sozinha.

Templos da Chinatown

Putra Mosque

A Mesquita Putra é o destaque arquitetônico de Putrajaya, a cidade planejada da Malásia. Imagina uma mesquita rosa com um minarete gigante à beira de um lago cintilante? É isso mesmo! Sua arquitetura única mistura influências do Oriente Médio com um toque do Sudeste Asiático, e o cenário é simplesmente deslumbrante. E, claro, existe uma vestimenta específica apenas para mulheres, essa aí que você pode ver na foto. 

Vale lembrar que essa mesquita fica um pouco distante do centro de Kuala Lumpur, então talvez seja interessante apenas se você possui mais tempo na cidade. Para chegar à mesquita, a opção mais prática vindo de Kuala Lumpur é pegar o trem de KLIA da estação KL Sentral para Putrajaya. A partir da estação Putrajaya, você pode usar o Grab para chegar na mesquita.

O que fazer em Kuala Lumpur, Templo pink

Tem mais tempo para explorar? Talvez você queira dar uma olhada nessas outras opções do que fazer em Kuala Lumpur:

Explore os famosos “Rooftop Bar”, a cidade possui muitas opções, mas prepare o bolso! Aqui está algumas opções: Sky Bar, Luna Bar Like Home KL, Marini’s on 57, Helipad KL

Museu Nacional da Malásia: Conhecido como Muzium Negara, exibe artefatos que contam a história do país. Abriga uma coleção impressionante de objetos culturais.

Lake Gardens: Este é um grande parque com muitos pontos de interesse, incluindo o Orquidário e o Parque das Aves. Oferece uma pausa tranquila no coração da cidade.

Jardim Botânico Perdana: Este é o maior jardim botânico da Malásia e abriga uma coleção impressionante de plantas tropicais. É um local perfeito para um passeio relaxante.

Masjid Jamek:  A mesquita é um marco histórico e arquitetônico no coração da cidade. Foi projetada por Arthur Benison Hubback e é um dos locais mais antigos de oração de Kuala Lumpur.

Kuala Lumpur Forest Eco Park: É o único remanescente de floresta tropical na cidade e oferece trilhas para caminhada. Você pode fazer um passeio na copa das árvores na famosa passarela.

Rio Klang e Jalan Sultan Ismail: À noite, aproveite um jantar à beira do Rio Klang e aprecie as vistas noturnas da cidade. É uma maneira relaxante de encerrar sua visita a Kuala Lumpur.

Jardim das Borboletas de Kuala Lumpur: Um lugar encantador para aprender sobre as diferentes espécies de borboletas e apreciar sua beleza.

Minha opinião sobre a cidade

Bem, se você me segue nas redes sociais, deve ter visto que tive uma experiência intensa em Kuala Lumpur. Nessa viagem, Juan precisou estar em Jakarta para resolver questões de visto para a Tailândia, e eu segui até a Malásia sozinha, pois já tínhamos comprado nossas passagens para Malásia antes do visto dele ser negado. 

Antes dessa viagem, morei na Austrália por cinco anos, um lugar onde você pode sair na rua vestindo pijama ou uma fantasia do Bob Esponja e ninguém vai notar sua presença. Sem dúvidas, que era o que eu mais amava desse país! Além disso, também estive na Indonésia, onde nunca me senti desrespeitada por ser mulher ou pela forma como estava vestida.

No entanto, na Malásia, com sua forte influência muçulmana, as pessoas podem não estar tão acostumadas com nossa vestimenta e nossa forma de interagir na sociedade. Mesmo em Kuala Lumpur, um destino turístico, você ainda pode receber olhares desrespeitosos simplesmente por ser mulher.

Inclusive, conversei com outras mulheres que também se sentiram desconfortáveis viajando em Kuala Lumpur. Felizmente, ouvi relatos de que em outras cidades da Malásia o clima é um pouco mais agradável.

Não estou dizendo isso para desencorajar ninguém a visitar a Malásia, mas para que você vá ciente de que essas situações desconfortáveis podem acontecer. Talvez uma medida para evitá-las seja usar roupas que cubram um pouco mais o corpo. É uma pena que, mesmo em 2023, às vezes seja necessário tomar precauções, mas acho que sozinha e em outro país, melhor priorizar a segurança, né? 

Foi por conta dessa situação que fiz esse post com dicas de segurança para viajar sozinha. Da uma olhadinha lá!

Deixe um comentário