Vai viajar para a Indonésia? Confira as dicas!

Sou apaixonada por planejar viagens e devo confessar que organizar nossa aventura no Sudeste Asiático foi um desafio e tanto! Começamos nossa jornada pela Indonésia e baseada em muitas pesquisas e nossa experiência, estou aqui para compartilhar algumas dicas valiosas. Espero que estas informações facilitem seu planejamento antes de viajar para a Indonésia e tornem sua jornada mais incrível.

Índice deste post:

  1. Curiosidades e cultura
  2. Qual melhor época para ir
  3. Qual a Documentação necessária
  4. Indonésia é um pais seguro?
  5. Qual a moeda
  6. Como levar dinheiro para a Indonésia
  7. As pessoas falam inglês?
  8. Como é a comida na Indonésia
  9. Já ouviu falar no Bali Belly?
  10. Como se locomover na Indonésia
  11. Qual internet usar
  12. Seguro saúde

Curiosidades e cultura

A Indonésia é o maior arquipélago do mundo, composto por mais de 17 mil ilhas. Lá você consegue encontrar praias paradisíacas, vulcões ativos, florestas tropicais e recifes de corais. Bem diversificado, né? Aposto que vai encontrar alguma coisa que vai te encantar por lá.

Além das diversidades de cenários, o país também possui uma grande diversidade étnica e religiosa, embora a maioria seja muçulmana (lá está a maior população muçulmana no mundo) também abriga comunidades hindus, budistas, cristãs e outras minorias religiosas. A espiritualidade é uma marca da Indonésia, principalmente de Bali, não é sem razão que a ilha é conhecida como a ilha dos Deuses.

A culinária apresenta uma rica variedade de sabores intensos e inclui alguns pratos típicos, como o nasi goreng (arroz frito), rendang (carne cozida em especiarias), satay (espetinhos de carne grelhados) e gado-gado (salada de legumes com molho de amendoim). Eu pessoalmente adorei esses pratos. Ah, e não posso deixar de mencionar os sucos naturais e a água de coco, que estão disponíveis em todos os lugares!

A Indonésia abriga o templo budista de Borobudur, considerado uma das maravilhas arquitetônicas do mundo. Construído no século IX, é um Patrimônio Mundial da UNESCO e um importante local religioso e turístico. Ele fica localizado na ilha de Java.

Além disso, a Indonésia é o país que abriga o Parque Nacional de Komodo, o lar do famoso Dragão-de-Komodo, uma espécie de lagarto gigante que só pode ser encontrada nessa região. Os dragões-de-Komodo são os maiores lagartos vivos do mundo e têm uma aparência pré-histórica impressionante. Além disso, eles são predadores poderosos, capazes de caçar presas de grande porte. O Parque Nacional de Komodo é uma atração turística popular, oferecendo aos visitantes a oportunidade de ver essas criaturas únicas em seu habitat natural.

A tomada na Indonésia utiliza o padrão de dois pinos redondos, semelhante ao que costumava ser usado no Brasil no passado. Portanto, é aconselhável levar um adaptador universal para garantir que você possa conectar seus dispositivos eletrônicos.

Qual a melhor época para ir

Praia para visitar quando viajar para indonesia

A primeira coisa que devemos ter em conta antes de marcar uma viagem é o clima e também as monções, eventos climáticos muito comum no Sudeste Asiático. Inclusive, esse foi o fator decisivo para o nosso itinerário. A Indonésia é muito grande, então vai depender de qual área você pretende visitar.

1. Bali e Ilhas Gili: A estação seca em Bali e nas Ilhas Gili ocorre de abril a outubro, com os meses mais populares sendo de julho a agosto. Essa época oferece clima ensolarado, menos chuvas e águas calmas para atividades como mergulho e snorkel.

2. Ilhas de Komodo: Para visitar o Parque Nacional de Komodo e ver os dragões-de-Komodo, a estação seca de abril a outubro é preferível. Evite os meses de monções, entre novembro e março, quando o clima pode ser mais instável.

3. Java e Sumatra: A estação seca em Java e Sumatra é de maio a setembro, com temperaturas mais agradáveis e menos chuvas. No entanto, essas áreas podem ser visitadas durante todo o ano, considerando que as chuvas podem ocorrer em qualquer época.

4. Papua Ocidental (Raja Ampat): Para explorar as belas ilhas de Raja Ampat e desfrutar do mergulho e snorkel, a estação seca de outubro a abril é a melhor escolha, com dezembro e janeiro sendo os meses mais movimentados. É importante verificar as condições climáticas específicas da região que você pretende visitar e estar ciente de eventos sazonais, como festivais ou épocas de pico de turismo, que podem afetar a disponibilidade e os preços das acomodações.

Qual a Documentação necessária para visto

Você vai precisar de um passaporte com mais de 6 meses de validade, comprovante de vacinação de febre amarela, vai ser solicitado quando você tiver saindo do Brasil, caso esse seja seu país de origem. É necessário apresentar também uma passagem de saída do país, vão te pedir quando você chegar na Indonésia.

Ainda não está confirmado se o comprovante internacional de vacinação do Covid já foi retirado da lista de documentos solicitados, para algumas pessoas estão pedindo e para outras não. Por essa razão, eu aconselho que traga o seu para evitar problemas até que seja retirado da lista definitivamente.

Tempo de visto: Um tempo atrás era possível permanecer na Indonésia por 30 dias sem pagar nada e nem solicitar visto, mas agora as regras mudaram e além desses documentos cuidados acima é necessário solicitar um visto E-VOA (Eletronic Visa on Arrival).
Solicitando o visto: Esse visto é bem simples e pode ser solicitado pelo site ou até mesmo no momento em que você chegar no aeroporto. O visto te permite ficar 30 dias no país e mais 30 dias de prorrogação.

Atualmente o site ainda é um pouco instável e infelizmente nem todo mundo consegue solicitar o visto online. O que não é um grande problema, já que você pode solicitar quando chegar no aeroporto da Indonésia. A única diferença é que se você pretende estender o visto, fazendo ele online te permite estender online também e o processo é extremamente simples, basta acessar sua conta no site (que você vai precisar criar quando aplicar a primeira vez), e pagar a taxa novamente.

Se o seu primeiro visto for feito no aeroporto, para estender você precisará ir até a agência de imigração 3 vezes em dias diferentes, o que acaba sendo um pouco trabalhoso já que a imigração está em Denpasar e você precisará se locomover até lá.

Eu consegui solicitar meu visto online, mas o Juan não. Então para estender o dele tivemos que ir até Denpasar. O que fizemos, e você também pode fazer para facilitar sua vida é pagar uma agência de turismo que busca seu passaporte e leva ele para você na agência de imigração, nesse caso você precisará comparecer na imigração apenas uma vez para tirar foto e colher as digitais. O visto tem um custo de $50 AUD (500. 000 IDR) e se deseja estender pagará o mesmo valor novamente.

Se por acaso você solicitar o serviço de uma agência de turismo para te auxiliar nesse processo, será cobrado uma taxa extra. Nós pagamos $85 AUD (850.000 IDR) para agência, esse valor inclui a taxa do visto e a taxa da agência.

Indonésia é um pais seguro?

Market na indonesia

Eu não posso dizer como uma mulher viajando solo, pois viajo com Juan. Mas não me senti insegura em nenhum momento e tampouco escutei relatos sobre roubos ou violência de outros turistas. O que sim escutei bastante, foi a respeito dos golpes que vou te contar lá no tópico sobre ‘como levar dinheiro para a Indonésia’. Mas de qualquer forma, é sempre bom tomar algumas medidas para garantir sua segurança, independente do país em que estamos viajando.

Viajando sozinha? Confira este post repleto de dicas essenciais para garantir sua segurança durante as suas viagens.

Qual a moeda?

A moeda oficial da Indonésia é a Rupia Indonésia (IDR).

1 Rupia Indonésia equivale a 0,00032 Real brasileiro.

1 Rupia indonésia igual a 0,000100 Dólar australiano.

(Cotação de 06/07/2023)

Confuso né? Eu que sou de humanas, demorei um pouco para me acostumar com tantos zeros. Mas depois de alguns dias garanto que vai ficar mais fácil fazer as conversões mentalmente. Enquanto isso, você pode usar um app que chama Xe Moeda, ele faz a conversão das moedas com o câmbio atualizado, vai quebrar um galho!

Como levar dinheiro para a Indonésia

Nós gostamos de diversificar para não ficar dependente de uma única fonte. Quando ainda estávamos na Austrália compramos um pouco de dólar americano, já que essa é a moeda mais aceita em todo mundo. Trouxemos um pouco de dólar australiano que já tínhamos. Solicitamos um cartão Wise, que é um cartão de débito, com boas taxas. Eu trouxe também meu cartão do UpBank, que é o banco que eu deixava minhas reservas na Austrália, o banco não cobra nenhum tipo de taxa para saque ou transferência internacional, além de poder usar o cartão como débito também.

Essa foi nossa melhor escolha até o momento e não precisamos trocar em casas de câmbios em nenhum momento, já que geralmente o câmbio não é dos melhores. Além disso, CUIDADO, se precisar trocar dinheiro em casas de câmbios. Tem um golpe bem famoso aqui que acontece em casas de câmbios não muito confiáveis. No momento em que o funcionário vai entregar suas notas (que serão muitas, mesmo que você esteja trocando apenas $100 dólares) ele simplesmente faz a maior confusão com as notas e acaba te entregando dinheiro a menos.

Procure por casas de câmbios que está escrito “Authorized Money Changer” o câmbio não será dos melhores porque já vai estar descontado a comissão deles, mas ainda assim é a melhor opção. Sempre confere o câmbio do dia e faz as contas na frente do funcionário, se o dinheiro que te entregarem não estiver batendo simplesmente pede seu dinheiro de volta e procure outro lugar.

As pessoas falam inglês?

A grande maioria sim, principalmente nos lugares turísticos. Fomos em alguns lugares no centro de Ubud que as pessoas tinham um pouco de dificuldade com a língua, mas nada que o google tradutor não resolva de forma fácil. Se você não fala inglês, também não vejo problemas, segue a tradição do famoso google tradutor ou mímicas, eles são muito receptivos e atenciosos.

Como é a comida na Indonésia

Comida para quando viajar para indonesia

A culinária indonésia é conhecida por suas combinações únicas de temperos, alguns pratos típicos incluem o nasi goreng (arroz frito), satay (espetinho de carne grelhada), rendang (carne cozida em leite de coco e especiarias), gado-gado (salada de legumes com molho de amendoim), soto (sopa de carne ou frango) e nasi padang (refeição composta por arroz e diversos pratos).

Além disso, a Indonésia também possui uma grande variedade de frutas tropicais deliciosas, como mangas, bananas, maracujás e muito mais. A comida indonésia oferece uma experiência gastronômica única e diversificada. Além da comida local, é possível encontrar muitos restaurantes “para gringo” western food.

Mas nós particularmente comemos bastante comida local nos ‘Warung’. Você vai ver escrito Warung na frente do restaurante sempre que for um restaurante local. As comidas são muito mais baratas, então se você está com o orçamento curto para a sua viagem, tenha em mente esses restaurantes, vai te ajudar a economizar bastante.

Além disso, também é muito fácil encontrar restaurantes de outras nacionalidades, como por exemplo italiano, grego, indiano, tailandês e inclusive brasileiro, principalmente em Uluwatu (conhecida também como Little Brazil, por causa da quantidade de brasileiros que você encontra lá rs). Canggu também possui bons restaurantes brasileiros!

Já ouviu falar no Bali Belly?

Se você não conhece, vou te explicar. É o nome dado para a famosa diarreia. Além de diarréia você pode sentir náuseas, dor de cabeça e cansaço. Isso pode acontecer se você tomar água não tratada ou se ingerir alimento que não foi manuseado e armazenado de forma adequada.

Para evitar contrair a famosa Bali belly é recomendado que você busque sempre água filtrada, comer alimentos de preferência cozidos e comer em locais que possuem boas avaliações no google também é uma boa opção.

Eu particularmente gosto também de dar uma avaliada nos locais antes de pedir a comida, se o lugar aparentar estar muito sujo ou mal cuidado, já imagino como é a cozinha e prefiro evitar rs. É importante ter em conta que estamos em outro país, com uma cultura totalmente diferente e isso inclui a forma com que eles lidam com os alimentos.

Como se locomover na Indonésia

Viajar para a indonesia

Avião: Se você precisa percorrer longas distâncias entre as ilhas da Indonésia, o avião é a opção mais rápida. Existem várias companhias aéreas que operam voos domésticos com preços lowcost.

Entre as ilhas: Durante todo o tempo que ficamos em Bali utilizamos a plataforma 12go Ásia para comprar as passagens de barco entre as ilhas. Um ponto muito positivo é que aqui você consegue ver o nome das empresas e exatamente de onde o transporte sai e onde ele vai te deixar. Além do tempo gasto entre os trajetos.

Nós tivemos uma experiência bem ruim comprando com as agências locais onde prometeram deixar a gente no nosso destino final e no fim das contas tivemos que pagar um carro de aplicativo extra pra chegar no nosso hotel. Foi a maior confusão e um estresse desnecessário.

Táxi/Transporte por aplicativo: Nas cidades maiores, como Jacarta e Bali, você encontrará táxis e serviços de transporte por aplicativo, como o Gojek e o Grab (aqui não funciona o aplicativo UBER) que são convenientes para se locomover dentro da cidade. Os aplicativos oferecem corridas de carro ou moto. Na minha experiência, Gojek sempre tinha um valor mais em conta que o Grab.

Aluguel de veículos: Se você preferir mais independência, pode alugar um carro, uma moto ou uma bicicleta em várias áreas turísticas. No entanto, esteja ciente das condições das estradas e do tráfego intenso em algumas partes do país.

Se você não possui experiência dirigindo motos, talvez a Indonésia não seja o local indicado para treinar essa habilidade. O trânsito é bem caótico e não existem regras claras, a passagem é dada para quem tiver mais ousadia e se meter primeiro. MASSS, se ainda assim você quiser tentar, recomendo que inicie em lugares menos movimentados, achei Uluwatu um dos melhores lugares para andar de moto, as ruas são mais largas e não tem tanto trânsito quanto Ubud por exemplo.

Nós alugamos moto em todos os lugares que fomos porque Juan já tinha experiência com motos e foi simplesmente a melhor coisa que fizemos. A gente tinha liberdade para chegar cedo nos lugares mais turísticos antes dos milhares de ônibus que fazem os day tours. Sobre alugar um carro eu imagino que não valha muito a pena, eu optaria por pagar um transfer privado, para ter mais tranquilidade e segurança, além de vir de brinde um guia local.

Posso fazer coisas a pé? Eu vou te dizer que não é impossível, mas é MUITO difícil. Primeiro porque as ruas não são bem estruturadas, a grande maioria nem calçada tem. Segundo porque os pontos turísticos não são um do lado do outro, você definitivamente vai ficar bem limitado. Se você não dirige nem carro e nem moto, não entre em pânico, vai encontrar transporte de todas as maneiras em todas as esquinas e os preços são acessíveis! (não esqueça de negociar, todos jogam um preço mais alto justamente esperando que você peça desconto. Isso vale pra tudo que você for pagar no dinheiro.)

Algumas informações IMPORTANTES para saber antes de viajar para a Indonésia: Nos últimos meses a gente tem escutado bastante gente relatar que foram paradas por policiais e corrupção acontece bastante aqui também. Então ande sempre dentro da lei para evitar uma multa ou então que algum policial tire vantagem em cima do seu deslize. Uma coisa óbvia, mas que a maioria das pessoas ignoram na Ásia, você precisa ter carteira de moto para dirigir moto e de carro para dirigir carro! Se você é uma pessoa muito precavida, pode trazer seus documentos traduzidos para inglês ou tirar sua carteira internacional online.

A dica mais preciosa: se for alugar uma moto, ande de capacete! Eu sei que você vai ver todos os locais andando sem capacete, mas como já dizia sua mãe, você não é todo mundo! A gente viu vários turistas sendo parados por policiais em Ubud por estar sem capacete. Preste atenção nas poucas sinalizações que possui nas ruas, às vezes dependendo do horário, eles fecham um sentido da rua para que o fluxo seja apenas em uma direção, isso não vai estar no google maps e pode fazer com que você entre na contramão. Também vimos turistas sendo parados por policiais por essa razão.

Ah, e mais uma situação que inclusive aconteceu com a gente, sempre que for pegar um transfer que você irá pagar no dinheiro e não por aplicativo, confirme o valor da corrida antes de entrar no carro. A gente contratou um serviço e depois de tudo combinado ele me disse que estaria ocupado naquele horário, mas que enviaria um amigo dele. Quando o amigo dele deixou a gente no destino final aumentou consideravelmente o valor, dizendo que aquele era o valor para aquele trajeto. Enfim, depois de um surto e um barraco, pagamos um pouco mais que o acordado pra ninguém sair perdendo da situação, já que a culpa era do primeiro cara que contatamos. O nosso erro foi não ter confirmado o valor com a pessoa que de fato estava indo levar a gente, fica de aprendizagem.

Qual internet usar

Arrozais

De acordo com algumas pesquisas que havia feito anteriormente, a empresa que possui melhor cobertura na Indonésia foi a Telkomsel. Você pode comprar no aeroporto assim que chegar, mas saiba que fora do aeroporto irá encontrar valores mais acessíveis. No nosso caso, como já havíamos combinado com um transfer para buscar a gente, não necessitávamos de internet urgentemente, então compramos quando saímos do aeroporto.

O motorista do transfer inclusive levou a gente pra comprar. Pagamos $43 AUD em 34g de internet, com validade de um mês.Tivemos uma experiência muito positiva, pois o vendedor nos ajudou a instalar o SIM card, que funcionou imediatamente. A internet tinha uma cobertura realmente boa e durou o mês inteiro. Recomendamos que você compre o SIM card em uma loja oficial da operadora e não de vendedores ambulantes na rua.

Seguro saúde

O seguro saúde não é obrigatório quando você for viajar para a Indonésia, mas eu acho ESSENCIAL. A gente nunca sabe o que vai acontecer, né? Principalmente para pessoas como nós, motoqueiros aventureiros! rs

Lembre-se do Seguro Viagem!

Embora não seja obrigatório, é altamente recomendável obter um seguro de viagem que cubra despesas médicas, cancelamento de viagem e outros imprevistos, já que a maioria dos destinos internacionais não oferecem saúde gratuita para estrangeiros.

Nós utilizamos a SafetyWing para nossa viagem pela Ásia.

O Nomad Insurance da SafetyWing é altamente recomendado para nômades digitais e viajantes devido à flexibilidade que oferece. O Nomad Insurance permite a compra e renovação de qualquer lugar a qualquer momento, oferecendo a liberdade que os viajantes precisam.

Embora a SafetyWing seja menos conhecida no Brasil, ela tem boas avaliações no Trustpilot, indicando satisfação dos clientes.

Como o website e toda a assistência da SafetyWing é em inglês, vou deixar aqui uma segunda opção de seguro viagem para quem se sente mais confortável com a assistência em português.

A Seguros Promo é uma empresa que se destaca pelo serviço prestado. Eles oferecem os planos de seguro viagem mais recentes e completos disponíveis no mercado, e têm parceria com as maiores e melhores seguradoras do país.

O site da Seguros Promo é uma ferramenta incrível, pois reúne todas as informações das seguradoras em um só lugar. Isso facilita muito a vida do cliente. Além disso, eles têm um comparador de coberturas e preços de seguro viagem. Com isso, você pode escolher a opção que melhor se encaixa no seu perfil e nas suas necessidades.

Com a Seguros Promo, encontrar o seguro viagem ideal se torna simples e conveniente, garantindo que você tenha a proteção certa para a sua viagem.

Faça aqui uma cotação de seguro para a sua viagem e ganhe 15% off com o nosso cupom de desconto.

Deixe um comentário